Livro sobre João Turin é destaque na vitrine do Faustão

No domingo, 14 de setembro, no quadro “Vitrine do Faustão” do programa “Domingão do Faustão”, o apresentador indicou o livro “João Turin – Vida, Obra, Arte”, escrito por José Roberto Teixeira Leite e lançado pela Nossa Cultura, em junho deste ano.

Clique aqui e veja o vídeo.

A obra traz a história do grande escultor brasileiro nascido no Paraná e filho de imigrantes italianos. O “bom gigante” – como era chamado por conta dos seus quase dois metros de altura – é nacionalmente reconhecido como escultor animalista e considerado o precursor da escultura no Paraná. João Turin deixou um considerável acervo que inclui pequenas esculturas e baixos-relevos, pinturas, monumentos históricos e outras obras em locais públicos de capitais brasileiras como as obras: Tigre Pisando na Cobra, na Av. Manoel Ribas em Curitiba e no Rio de Janeiro no Zoológico da Quinta da Boa Vista; Luar do Sertão, na capital paranaense, em frente ao Palácio do Governo do Estado e na capital carioca, na Praça General Osório.

Livro_Turin

Ao longo de 20 capítulos que trazem 247 ilustrações, o livro focaliza os primórdios do artista em Curitiba, os anos de aperfeiçoamento em Bruxelas, o longo período parisiense, o retorno ao Brasil, as diferentes fases de sua carreira, as principais características de sua produção – concretizada em bustos, relevos, estátuas, figuras de indígenas, monumentos, alegorias, soberbas representações de animais, como também em pinturas, desenhos, projetos arquitetônicos, design de móveis, objetos decorativos e inclusive, pioneiramente, de moda -, sua participação decisiva no Paranismo e, para concluir, um juízo crítico sobre sua arte e sobre o lugar que de justiça lhe cabe no panorama da escultura brasileira do século XX.

JOÃO TURIN - LÂMINAS-01

 

Sobre o autor: José Roberto Teixeira Leite dedica sua vida à arte e mantém um rico currículo. Professor universitário de História da Arte no Brasil, lecionou em instituições como a Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Gama Filho, Instituto de Artes do Rio de Janeiro e Universidade Estadual de Campinas; pesquisador, fez crítica de arte em grandes veículos da imprensa, como os jornais “O Globo” e “Folha de São Paulo” e as revistas “Bravo!” e “Veja”. Foi curador de inúmeras exposições no Brasil e no exterior, autor colaborador de mais de 30 livros e diretor do Museu Nacional de Belas Artes, entre os anos de 1961 e 1964. Exerceu cargos na Associação Brasileira de Críticos de Arte por diversas vezes, foi membro do Conselho de Orientação da Pinacoteca do Estado de São Paulo de 1989 a 2010.

Leia aqui um trecho do livro.

Vá para a página do livro na loja virtual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


6 − = dois